Sonhos lucidos

A44_7951

Sonhos lucidos
Castanheira-da-Amazônia (Bertholletia excelsa)
Como o cume de uma montanha puxa o alpinista, a copa da castanheira atrai o escalador para a coroa da rainha. A altiva castanheira é a nobre árvore dos tempos antigos, da era dos grandes castanhais. O que vemos hoje são apenas os remanescentes de um tempo esquecido. Houve um tempo em que tudo estava em harmonia: a relação sincronizada entre humanos, animais e plantas resultava, nestas florestas contínuas de horizontes infinitos, numa fartura que imperava generosa. A castanha era um alimento fundamental que nem precisava ser cultivado, simplesmente caía das árvores centenárias, os moradores recolhiam os frutos nutrientes e deixavam uma parte para os animais, que cuidavam da dispersão das sementes. Especialmente, a cutia (Dasyprocta aguti) até hoje carrega o fruto do tamanho de um côco para longe e rói por horas a fio a casca dura do ouriço, até o genial recipiente liberar suas joias preciosas. Após satisfazer sua barriga, o roedor enterra as castanhas restantes… que se tornarão as futuras castanheiras. Por séculos populações nativas gozaram da dadiva benevolente e compartilhada que lhe foi oferecida apenas por respeitar as relações da rede natural.
Hoje, os castanhais minguam e não se reproduzem mais como antigamente. Porque será? Um deus castigador, amedrontador e separador chegou nas caravelas dos colonizadores europeus. Os invasores ignoraram e ignoram as relações mágicas da rede natural. Onde havia tribos, onde a terra era de todos, agora há latifundiários gananciosos que cercam suas ‘propriedades’, queimam a vida de uma enorme biodiversidade, única, para plantar um capim minguado que destrói o solo. O que importa é o boi para exportação, o que nem passa pela cabeça são as massas de gente vivendo na pobreza e uma riqueza inestimável virando pó.
Nos castanhais remanescentes, quem sabe, os moradores nem comem mais as castanhas, colhem todas, todas, para vender nos mercados da opulência e do desperdício. Nada sobra para as cutias, que sempre plantaram para futuras gerações, pior ainda, agora são caçadas para compensar a carência de proteínas … não tem mais conversa com a Mãe Terra, cada qual por si.
Chega!
Nessa escalada até a copa da castanheira agradeço a existência desse incrível ser, essa relação do humano com a árvore tenta estabelecer uma conversa, alcançar um entendimento. Porém – como a excelsa sugere – isso não pode ser governado pela mente.
A castanheira pede pureza, serenidade, comunhão…
Assim limpo o pensamento, me concentrando apenas sobre o grande desafio à força de gravidade. A resistência dos galhos, os equipamentos e técnicas de escalada são planejados assim como o plano de vôo de uma aeronave: tudo precisa estar bem definido antes de decolar. A corda que me segura é a conexão. É a singela emoção da aventura que preenche as células todas, quebrando as preocupações e todas as barreiras da contrariedade. O sangue circula livre e fervilhante no corpo do escalador. Bem planejada, serena e atenta, uma escalada em árvores com cordas é qualificada não pela adrenalina de uma prática radical, sim pelo pacífico exercício da contemplação, principalmente, quando isso acontece numa floresta tropical em seu pleno esplendor.
Mais que adrenalina, o escalador experimenta o efeito da serotonina, o hormônio neurotransmissor da felicidade, um estado de euforia prolongado numa noite de descanso profundo e sonhos coloridos. São sonhos dos grandes castanhais do futuro, que surgem na floresta como altas colunas de um templo, o Parthenon da Amazônia, gigantes generosos, venerados e respeitados, polinizadores zunindo entre as flores promissoras, cutias saltitantes e atarefadas aos seus pés zelando as futuras gerações, humanos colhendo apenas o necessário. É o início de um projeto.

A44_7951 – Leonide Principe
Equipment: NIKON D2X with lens AF-S VR Zoom-Nikkor 70-200mm f/2.8G IF-ED set at 86 mm – Exposition: ISO: 100 – Aperture: 4 – Shutter: 1/60 – Program: Normal – Exp. Comp.: -1.3,
Original digital capture of a real life scene –
Original file size: 4320px x 2868px
Location: Abra144 (Presidente Figueiredo – Amazonas Brazil)
Date: June 5, 2007 – Time: 5:32:42 PM
Collection: Treeclimbing – Persons shown: climber
Keywords:
escalada em árvores, Recreational Tree Climbing, treeclimbing, ecoturismo, ecotourism, TURISMO, TOURISM, castanheira, Bertholletia excelsa, Brazil Nut tree, árvore emergente, big trees, emergent tree, árvores, trees, FLORA, plantas, plants, Abra144, Presidente Figueiredo, Amazonas, Amazônia, Amazon, Amazonian, Brazil, Brasil, Brazilian, América do Sul, South America
EN1 Brazil nut tree climbing A44_7951
PT1 Escalada da castanheira A44_7951
© – Leonide Principe, all right reserved
www.leonideprincipe.photos

CT10_1024a

Feitos um para o outro

Cutia (Dasyprocta agouti)
Este humilde roedor é o maior responsável na propagação e regeneração da castanheira da Amazônia. Morei 33 anos na Amazônia, sendo 23 anos residindo fora do mundo civilizado, numa área de floresta primária. Ali tive a oportunidade de observar alguns dos infinitos aspectos que fazem a vida selvagem se organizar de uma maneira maravilhosamente inteligente.
O meu ponto de partida não é a produtividade da castanheira nem o potencial comercial do produto, já pude observar bastante exemplos dos desastres que este tipo de abordagem pode desencadear.
A abordagem preferida é a admiração e a pura existência de uma espécie (a castanheira) e as relações inteligentes com outra espécie (a cutia), as quais contribuem da maneira mais eficiente na prosperidade do ecossistema, quando o humano permite. Não é apenas o evento simbiótico isolado que quero focar, é o Projeto mais amplo realizado ao longo de milênios por uma sapiência consciente que foge à compreensão humana. Esse é o ponto de partida, através do qual pode fluir a percepção dos detalhes, sempre cuidadosamente mantidos no contexto mais abrangente do Projeto, definido da maneira mais simples apenas como: natureza.
O Projeto Natureza e o Projeto Castanheira estão incluídos um no outro e não dispensam aquele sadio encantamento que só a natureza sabe propiciar. Apesar de não ser muito popular em nossos dias, o sentimento faz parte integral do meu método de pesquisa. E quem me autoriza neste aspecto é a simples constatação que a relação humanidade-natureza está péssima.
Gravado numa área de floresta, no pé de uma castanheira, o pequeno video apresentado é o testemunho da maneira como esse processo inteligente se descortina. A castanheira e a cutia são desenhadas para encaixar uma na outra. O furo no umbigo do ouriço é onde o dente da cutia encaixa perfeitamente, permitindo-lhe o deslocamento do pesado e volumoso fruto. A excelsa deixa bem claro que de nada adiantaria plantar no pé da castanheira-mãe. Para uma nova árvore vingar é preciso que a semente seja enterrada numa área mais afastada, de preferência sem outras castanheiras por perto. A cutia sabe e carrega o ouriço para um lugar mais apropriado. Ali, ela rói por horas até alcançar as deliciosas e ricas castanhas, para se fartar e então plantar as restantes. A cutia sabe que as próximas gerações se beneficiarão desse simples gesto civilizatório. Quem sabe os humanos modernos aprendam um pouco com isso. Porque, seja dito, os humanos antigos sabiam e respeitavam aquilo que a castanheira sabe e aquilo que a cutia sabe. Só por isso os humanos antigos gozavam da fartura fácil dos grandes castanhais. Aquilo que antigamente era fartura fácil, hoje se chama com preocupação de segurança alimentar.

CT10_1024a – Leonide Principe
Equipment: Reconix UltraFire with lens set at 5 mm – Camera installed in the forest, fixed at the foot of a tree, at an average height of 50 cm (1.64 ft. – Still image extracted from a video
Original digital capture of a real life scene
Original file size: 1920px x 1080px
Location Taken: Abra144 (Presidente Figueiredo – Amazonas Brazil)
Date Taken:
Collection: Camera-trap Monitoring – Persons shown: none
Keywords:
cutia, Dasyprocta agouti, red-rumped agouti, rodents, mamíferos, mammals, FAUNA, animals, camera-trap, camera-armadilha, monitoramento da fauna, fauna monitoring, Grade144, Grid144, PESQUISA, RESEARCH, abra144, Presidente Figueiredo, Amazonas, Amazônia, Amazon, Amazonian, Brazil, Brasil, Brazilian, América do Sul, South America
EN Made for each other CT10_1024a
PT Feitos um para o outro CT10_1024a
© – Leonide Principe, all right reserved
https://leonideprincipe.photos

A44_7943

Castanheira vertical
O enquadramento vertical é quase sempre uma necessidade nas tomadas de escalada de árvore, pois a verticalidade já está intrinsecamente expressa na ação que se pretende ilustrar. A imagem de capa abre na horizontal porque quer mostrar a paisagem, a floresta é a protagonista que compartilha a cena com a castanheira e o escalador. Esta imagem vertical já foca mais sobre a árvore e a ação que se mostra em cima dela. A castanheira ocupa completamente o enquadramento.

A44_7943 – Leonide Principe
Equipment: NIKON D2X with lens AF-S VR Zoom-Nikkor 70-200mm f/2.8G IF-ED set at 140 mm – Exposition: ISO: 100 – Aperture: 4 – Shutter: 1/60 – Program: Normal – Exp. Comp.: -1.0,
Original digital capture of a real life scene –
Original file size: 2868px x 4320px
Location: Abra144 (Presidente Figueiredo – Amazonas Brazil)
Date: June 5, 2007 – Time: 5:29:27 PM
Collection: Treeclimbing – Persons shown: climber
Keywords:
escalada em árvores, Recreational Tree Climbing, treeclimbing, ecoturismo, ecotourism, TURISMO, TOURISM, castanheira, Bertholletia excelsa, Brazil Nut tree, árvore emergente, big trees, emergent tree, árvores, trees, FLORA, plantas, plants, Abra144, Presidente Figueiredo, Amazonas, Amazônia, Amazon, Amazonian, Brazil, Brasil, Brazilian, América do Sul, South America
EN2 Vertical Brazil nut tree A44_7943
PT2 Castanheira vertical A44_7943
© – Leonide Principe, all right reserved
www.leonideprincipe.photo

A44_7952

Capa verdadeira
Nesta terceira fotografia, o enquadramento evolui para a proporção áurea e deixa um espaço na esquerda para o texto de uma possível capa de revista. E foi com esta importante função que ela foi utilizada por uma empresa inglesa de cosméticos. E claro, foi com esta finalidade que a imagem foi construída. Há um detalhe fundamental na relação do fotógrafo de arquivo com seu cliente. Aquilo que o cliente deseja tem que ser mantido em alta consideração, especialmente se aquela solicitação não pode ser atendida. Este pedido entra diretamente na linha de produção e procura uma oportunidade para entrar no arquivo. Quando a revista de papel impresso era dominante inquestionável da leitura de consumo de massa, estas gloriosas publicações estavam nas bancas de jornal de cada esquina. O estudo das capas e da diagramação de revistas como A National Geographic (dos Estados Unidos), Geo da Alemanha (Alemanha), Terra (do Brasil) Ícaro (revista de bordo da Varig) e tantas outras que floresciam naquela época, esta era rotina semanal e mensal do fotógrafo de natureza.
É assim que a capa verdadeira fica no final deste artigo, apresentada discretamente ao leitor persistente que nutre a ideia de uma fotografia mais aprimorada.

A44_7952 – Leonide Principe
Equipment: NIKON D2X with lens AF-S VR Zoom-Nikkor 70-200mm f/2.8G IF-ED set at 200 mm – Exposition: ISO: 100 – Aperture: 4 – Shutter: 1/60 – Program: Normal – Exp. Comp.: -1.3,
Original digital capture of a real life scene –
Original file size: 4320px x 2868px
Location: Abra144 (Presidente Figueiredo – Amazonas Brazil)
Date: June 5, 2007 – Time: 5:33:12 PM
Collection: Treeclimbing – Persons shown: climber
Keywords:
escalada em árvores, Recreational Tree Climbing, treeclimbing, ecoturismo, ecotourism, TURISMO, TOURISM, castanheira, Bertholletia excelsa, Brazil Nut tree, árvore emergente, big trees, emergent tree, árvores, trees, FLORA, plantas, plants, Abra144, Presidente Figueiredo, Amazonas, Amazônia, Amazon, Amazonian, Brazil, Brasil, Brazilian, América do Sul, South America
EN3 True cover A44_7952
PT3 Capa verdadeira A44_7952
© – Leonide Principe, all right reserved
www.leonideprincipe.photos

Versão 1.2 – texto revisado

Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!